<$BlogRSDURL$>

(Re)nascido


Um blogue a toda a largura (redimensionável pelo leitor)

sábado, abril 30, 2005

De pátrias e línguas 

Alguma vez dedicaram algum tempo a imaginar o que pensará um estrangeiro que passe num dos nossos blogues? A verdade é que, a esmagadora maioria das vezes, passam sem deixar outro rasto que não seja a ligação de origem lá no fundo, na lista de referências. Nestes últimos dias, porém, uma brasileira aqui deixou a ideia que não entendia muito bem o que aqui estava escrito, o que até compreendo, ao reler esta página. Antes, um americano deve ter-se dado ao trabalho de traduzir as entradas mais recentes, deixando dois comentários e algo mais. Mas isso, já será história para um texto novo. Quando tiver disposição para tal.

CAP @ 4/30/2005 10:52:00 da tarde

Comentar (0)

sexta-feira, abril 29, 2005

Fiat lux! 

Porque os dias não são todos iguais: copyright-cap

CAP @ 4/29/2005 10:18:00 da tarde

Comentar (2)

Intratextualidade 

Depois de ter escrito o suficiente para três entradas, pelo menos, vou descansar. Quem me quiser ler pode ir aqui onde, uma vez por semana, o anfitrião dá a palavra a um dos seus leitores. O Jorge (Jorge Morais para os amigos) é simpático, mas tem um defeito: exagera nos elogios.

CAP @ 4/29/2005 06:28:00 da tarde

Comentar (0)

Arranjaram-me um bonito sarilho para hoje. Mas vou arranjar forma de retribuir. Ai vou, vou! Ouviste, pá!?

CAP @ 4/29/2005 12:07:00 da manhã

Comentar (0)

quinta-feira, abril 28, 2005

 

* que brilham um punhado de tempo e perdem o fulgor; * que pensam brilhar, mas não são vistas; * que brilham o brilho de outros, sem reflectir; * que pensam. Não precisam brilhar.

CAP @ 4/28/2005 07:11:00 da tarde

Comentar (0)

Por vezes 

A vida é copyright-cap assim. Um carrocel de altos e baixos, de ânimo incrustado na aridez. para três amigas muito especiais

CAP @ 4/28/2005 12:08:00 da manhã

Comentar (0)

quarta-feira, abril 27, 2005

Sossego 2 

Há dias assim! Tão postos em sossego aparente que, quando se quer editar algo, o blogger lembra-se de o impedir.

CAP @ 4/27/2005 11:06:00 da tarde

Comentar (0)

Sossego! 

Um blogue sem comentários é como uma rede entre duas palmeiras numa ilha tropical deserta.

CAP @ 4/27/2005 12:08:00 da manhã

Comentar (0)

terça-feira, abril 26, 2005

Iustitia 

Não quero falar do caso da queda da ponte de Entre-os-Rios, hoje. Apenas uns apontamentos avulsos sobre a Justiça nacional. Um indivíduo, suspeito de abuso sexual da filha, que engravidou, se for condenado incorrerá numa pena até dois anos e meio. Caso Vicaima / Greenpeace: uns dias após a introdução em propriedade alheia pelo lado de fora, já saiu a sentença. O administrador da empresa agrediu e insultou os jornalistas presentes - viu-se na televisão - onde está a celeridade aqui? Caso Prosegur: na perseguição após o assalto foi morto um agente da PJ. Quatro anos passados, corre-se o risco de deixar sair em liberdade os arguidos, por falta de acusação formal. Não é preciso lembrar as acumulações de papeladas pelos corredores e casas-de-banho dos Tribunais, nem a ofensa que constituiu a sugestão de redução das férias judiciais para um mês, pois não?

CAP @ 4/26/2005 10:23:00 da tarde

Comentar (0)

Por favor 

copyright-cap Limpe os pés ao entrar.

CAP @ 4/26/2005 01:30:00 da manhã

Comentar (0)

segunda-feira, abril 25, 2005

A qestão do dia 

Onde estavas há 31 anos atrás?

CAP @ 4/25/2005 12:58:00 da tarde

Comentar (4)

domingo, abril 24, 2005

Domingo 

copyright-cap

CAP @ 4/24/2005 09:08:00 da tarde

Comentar (0)

sábado, abril 23, 2005

Não me esqueci! 

Eu tinha uma praga a rogar e não sei onde a deixei. Mas eu encontro-a!

CAP @ 4/23/2005 04:00:00 da tarde

Comentar (0)

sexta-feira, abril 22, 2005

Dolce vita 

copyright-cap Escolhe um número! conta até à cor onde te guardaste. C. Ascensão Paredes

CAP @ 4/22/2005 08:32:00 da tarde

Comentar (0)

O que eu queria ter deixado aqui ontem 

Um juízo acertado vem com a experiência. Grande parte desta vem de juízos errados.

CAP @ 4/22/2005 04:50:00 da tarde

Comentar (1)

Custou! 

Conseguir voltar a ver esta coisa: copyright-cap

CAP @ 4/22/2005 02:03:00 da manhã

Comentar (0)

quinta-feira, abril 21, 2005

Texto obrigatório! 

É favor ler aqui.

CAP @ 4/21/2005 07:26:00 da tarde

Comentar (0)

Olhares cruzados 

copyright-cap

CAP @ 4/21/2005 05:25:00 da tarde

Comentar (0)

Concurso fotográfico 

A decorrer aqui, subordinado ao tema: água. Eu já participei, de que é que estás à espera?

CAP @ 4/21/2005 12:18:00 da manhã

Comentar (0)

quarta-feira, abril 20, 2005

copyright-cap Bien sûr nos coeurs perdent leurs ailes Mais... Jacques Brel

CAP @ 4/20/2005 11:41:00 da tarde

Comentar (0)

Espasmos publicitários 

Chegaram os panfletos de venda de medicamentos online. Como não estou para os aturar, nem tenho tempo para andar a brincar com eles adulterando-lhes todas as ligações como fazia no sapo, apaguei-os!

CAP @ 4/20/2005 07:08:00 da tarde

Comentar (0)

terça-feira, abril 19, 2005

Ao terceiro dia descansarei! 

Ainda sob influência recente dos traumas do IRS, (re)descubro que, por cada três dias de trabalho, só dois me são efectivamente pagos. Que fazer? (A resposta está no título)

CAP @ 4/19/2005 06:45:00 da tarde

Comentar (0)

Chiu! 

Não digas nada. Deixa estar...

CAP @ 4/19/2005 12:56:00 da manhã

Comentar (0)

segunda-feira, abril 18, 2005

Amo+te 

O hífen, ou traço de união, confunde-se com o sinal de subtracção graças à sua forma. Este símbolo não é compatível com a união das duas fracções da palavra amor. Proponho assim, uma nova grafia para a expressão mais usada em língua portuguesa: copyright-cap

CAP @ 4/18/2005 04:46:00 da tarde

domingo, abril 17, 2005

Verde de ouro 

copyright-cap Há paisagens que vestimos por dentro...

CAP @ 4/17/2005 12:53:00 da manhã

Comentar (2)

sábado, abril 16, 2005

O essencial é invisível ao olhar 

Ou, apenas um título para a entrada anterior.

CAP @ 4/16/2005 04:44:00 da tarde

Comentar (0)

sexta-feira, abril 15, 2005

Momentos há, em que te sentes completamente invisível...

CAP @ 4/15/2005 10:26:00 da tarde

Comentar (0)

quinta-feira, abril 14, 2005

Não sei se conhecem 

Um cantor satírico americano que dá pelo nome de Tom Lehrer. Para quem não conhece, aqui fica o Tango Masoquista, com a introdução à canção no álbum gravado ao vivo: copyright-cap Another familiar type of love song is the passionate or fiery variety, usually in tango tempo, in which the singer exhorts his partner to haunt him and taunt him and, if at all possible, to consume him with a kiss of fire. This particular illustration of this genre is called The Masochism Tango. I ache for the touch of your lips, dear, But much more for the touch of your whips, dear. You can raise welts Like nobody else, As we dance to the Masochism Tango. Let our love be a flame, not an ember, Say it's me that you want to dismember. Blacken my eye, Set fire to my tie, As we dance to the Masochism Tango. At your command Before you here I stand, My heart is in my hand... Yeech! It's here that I must be. My heart entreats, Just hear those savage beats, And go put on your cleats And come and trample me. Your heart is hard as stone or mahogany, That's why I'm in such exquisite agony. My soul is on fire, It's aflame with desire, Which is why I perspire when we tango. You caught my nose In your left castanet, love, I can feel the pain yet, love, Ev'ry time I hear drums. And I envy the rose That you held in your teeth, love, With the thorns underneath, love, Sticking into your gums. Your eyes cast a spell that bewitches. The last time I needed twenty stitches To sew up the gash That you made with your lash, As we danced to the Masochism Tango. Bash in my brain, And make me scream with pain, Then kick me once again, And say we'll never part. I know too well I'm underneath your spell, So, darling, if you smell Something burning, it's my heart... [hiccup] 'Scuse me! Take your cigarette from its holder, And burn your initials in my shoulder. Fracture my spine, And swear that you're mine, As we dance to the Masochism Tango. Estou indeciso quanto à minha cena preferida, se a do nariz, a das gengivas ou a do ombro.

CAP @ 4/14/2005 10:51:00 da tarde

Comentar (0)

Árvore de penas 

copyright-cap Nem sei porque é que ainda me surpreendo quando duas pessoas, olhando para a mesma situação, conseguem ter uma visão diametralmente oposta.

CAP @ 4/14/2005 06:13:00 da tarde

Comentar (0)

quarta-feira, abril 13, 2005

Cadeia de Literatura 

Foi através de um espelho labiríntico que me chegou este desafio. A curiosidade da Viajante quis ver o outro lado, aquele que geralmente não se vislumbra daí (não olhes agora, está tudo desarrumado). Mas a uma Viajante nada se recusa e eu quero por força ir de... Não podendo sair do Fahrenheit 451, que livro quererias ser? Apesar de também gostar muito do Bradbury, prefiro Stephen Lawhead: O Ciclo de Pendragon (Taliesin, Merlin, Artur, Pendragon e Grail) são o livro. Já alguma vez ficaste apanhadinho por um personagem de ficção? Por vários, talvez. Nenhum me marcou tanto, contudo, como o Miguel Strogoff, do Verne, há muito tempo já. Qual foi o último livro que compraste? A obra completa de José Gomes Ferreira; Contos de Cantuária, de Geoffrey Chaucer. Qual foi o último livro que leste? A Arte de Não Fazer Nada, de Véronique Vienne com fotos de Erica Lennard, que recomendo aos stressados e não só. Que livros estás a ler? Sete Contos de Michel Tournier, releitura no original. Que livros (5) levarias para uma ilha deserta? Robinson Crusoe do Daniel Dafoe (por razões óbvias); A Arte de Não Fazer Nada, de Véronique Vienne; Todos os que se acumulam por aqui, que apenas cheirei e nunca li. A quem vais passar este testemunho (três pessoas) e porquê? Como a Jacky está ausente, escolho: o A Bordo, porque sei que não me surpreenderá com as suas escolhas (vê lá, agora não me deixes ficar mal); a Zu, que agora tem muuuuuito tempo livre e não é rapariga de um livro só; a Mi, porque sou muito curioso. E os vencedores são? Mas há quem não fique a ganhar?

CAP @ 4/13/2005 11:53:00 da tarde

Comentar (0)

A Internacional 

O Gmail, para além do grande poder de encaixe de que dispõe, ainda me separa o trigo do joio, isto é, o correio real do indesejado, que recicla sem me incomodar. Nada de novo nessa frente; o que é verdadeiramente original é que, depois do russo do ano passado, agora recebo estas lindas coisas. Talvez a Noite me elucide sobre o conteúdo ou o emissor. 專業廣告行銷 快速累積訂單 - 聯絡人姓名: 聯絡電話: 行動電話: 電子信箱: 簡述商品內容: 詢問 … Apr 11 EDM須要業績嗎! 心動優惠價! - 聯絡人姓名: 聯絡電話: 行動電話: 電子信箱: 簡述商品內容: 詢問 Apr 10 Só espero que não saia asneira...

CAP @ 4/13/2005 10:16:00 da tarde

Comentar (0)

Sépia 

copyright-cap E que será do azul quando - ao passado - tombar a venda que segreda o futuro?

CAP @ 4/13/2005 07:47:00 da tarde

Comentar (0)

. 

copyright-cap Nem sempre o silêncio e a atenção nos dizem do respeito de quem cala e ouve.

CAP @ 4/13/2005 12:15:00 da manhã

Comentar (2)

terça-feira, abril 12, 2005

O desarranjo das estações 

Voltei a ver as árvores da foto anterior. Irreconhecíveis, de tão diferentes. A fotografar e deixar registo aqui, proximamente.

CAP @ 4/12/2005 10:24:00 da tarde

Comentar (0)

segunda-feira, abril 11, 2005

A day in the life 

copyright-cap É de ciclos que se trata. Ciclos da natureza, como essa árvore acima, florindo em pleno Inverno, triste e despida agora; que as estações já não são o que eram. Ciclos de vida, profissionais, pessoais, de amizades. Elos que se fecham, por vezes prendendo o elo seguinte na corrente que a nossa vida segue, rumo ao oceano do amanhã; outras quebrando a cadeia, originando uma e uma, como um Rosário.

CAP @ 4/11/2005 10:32:00 da tarde

Comentar (0)

Vantagens 

O facto de não nos lembrarmos do que íamos escrever, deixa-nos sempre com aquela sensação de que desta vez é que era: o melhor texto jamais escrito na Net, o mais inteligente, o mais humorístico, o mais aplaudido. E ninguém nos poderá dizer o contrário...

CAP @ 4/11/2005 08:05:00 da tarde

Comentar (0)

domingo, abril 10, 2005

Um plano astucioso 

baldrick Como os do Baldrick, é o que a BBC está a preparar: o regresso de Black Adder, que não terá morrido nas trincheiras da Grande Guerra, como o último episódio da quarta série nos dera a entender. 'We've been sitting here since Christmas 1914, during which time millions of men have died, and we've moved no further than an asthmatic ant with heavy shopping.'

CAP @ 4/10/2005 04:40:00 da tarde

Comentar (0)

Como disse? 

- Vá! Deixa-te de perguntas e vai-te deitar. - Tu não sabes que uma criança que faz perguntas se torna mais inteligente?... Ouvi isso na televisão!

CAP @ 4/10/2005 12:38:00 da manhã

Comentar (2)

sábado, abril 09, 2005

Retiro 

copyright-cap Retiro-me ao mundo, para não o perturbar na sua insensatez quotidiana.

CAP @ 4/09/2005 04:23:00 da tarde

Comentar (2)

sexta-feira, abril 08, 2005

Remexendo nos arquivos (4-04) 

Les filles Les filles parlent des garçons Elles vont aux toilettes à deux Ça fera pas une chanson Une chansonnette au mieux Les filles mangent du chocolat Elles ont trop chaud ou trop froid Ont mal au ventre, à la tête, Au coeur, elles vont mal en fait Les filles travaillent à l'ecole Elles ont de belles écritures Elles gardent des mots, des bricoles Dans des vieilles boîtes à chaussures Les filles ont des sacs à main Les filles marchent les bras croisés Elles traînent dans les salles de bains Elles aiment les fleurs, les bébés Faut pas généraliser Y'a sûrement plein d'exceptions Les étudier, les cerner C'est mon credo ma mission Les filles plient bien leurs affaires Elles jouent rarement du tambour Elles s'énervent avec leur mère Qu'elles rappellent chaque jour Les filles nous font des reproches Trop lent, trop pressé, pas là Ou trop loin ou bien trop proche Ou pas assez, pas comme ça R: Les filles font des confidences Elles ont une amie d'enfance Elles se chamaillent en équipe Se dispensent de gymnastique Les filles on voudrait leur plaire Mais on sait pas trop y faire C'est une longue étude, un art Qu'on comprend quand c'est trop tard R: Elles nous font pousser le coeur Les filles rendent les hommes meilleurs Et plus elles font d' la politique Plus not' monde est pacifique letra e música: Jean-Jacques Goldman; cantado por: Garou - Reviens 2003

CAP @ 4/08/2005 08:14:00 da tarde

Comentar (0)

Mas vale sempre a pena 

Há um século perdido por cada minuto de vida e as horas desgastam-se a recapturar uns segundos.

CAP @ 4/08/2005 01:35:00 da manhã

Comentar (0)

Esta 

É para ti, Jorge. copyright-cap

CAP @ 4/08/2005 12:53:00 da manhã

Comentar (1)

quinta-feira, abril 07, 2005

Para mim, já vem tarde 

Mas alguns de vós ainda estais a tempo: copyright-cap A APAV presta apoio a vítimas de crime e de violência, estando neste momento com a sua existência ameaçada por falta de meios económicos que lhe permitam subsistir. Salvar uma instituição desta natureza não é fácil. Por isso, o seu apoio é fundamental e resume-se a uma pequena percentagem sem encargos para si. Para nos ajudar, só tem de direccionar, no anexo H da sua declaração de impostos, 0,5% do seu imposto líquido (valor retirado ao imposto destinado ao Estado) para a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima - contribuinte N.º 502 547 952. Para saber mais, clique aqui: www.apav.pt/irs.htm Este pequeno gesto vai poder acabar com uma grande percentagem dos nossos problemas. Obrigado.

CAP @ 4/07/2005 10:44:00 da tarde

Comentar (0)

Terna é a noite 

copyright-cap

CAP @ 4/07/2005 12:01:00 da manhã

Comentar (0)

terça-feira, abril 05, 2005

Este post é privado 

Como tal, será enviado por correio electrónico apenas a quem manifestar esse desejo nos comentários.

CAP @ 4/05/2005 10:22:00 da tarde

Comentar (1)

segunda-feira, abril 04, 2005

Tens sentido de humor? 

negro

CAP @ 4/04/2005 11:26:00 da tarde

Comentar (0)

Não! 

Não quero passar o resto do dia a tratar do IRS!

CAP @ 4/04/2005 04:10:00 da tarde

Comentar (0)

Breve intervalo 

Para um queijinho da Serra, um Madeira (foi um cálice só) e uma Café Creme Oriental. Ahhh!

CAP @ 4/04/2005 01:10:00 da manhã

Comentar (0)

domingo, abril 03, 2005

Vagas circulares 

copyright-cap Somos, por entre fios de voz. Nós, os que de éter nos compomos. C. Ascensão Paredes

CAP @ 4/03/2005 07:09:00 da tarde

Comentar (4)

À falta de tapume das obras 

copyright-cap Alguém me sabe dizer o nome deste indivíduo?

CAP @ 4/03/2005 01:10:00 da manhã

Comentar (0)

Ainda o Novo Código da Estrada 

copyright-cap Então os peões não são obrigados a usar a passadeira?

CAP @ 4/03/2005 12:38:00 da manhã

Comentar (0)

sábado, abril 02, 2005

VIII Encontro de Teatro Amador de Gulpilhares 

De 2 de Abril a 14 de Maio 2005 Entrada Livre Auditório de Gulpilhares - V. N. Gaia A. R. "Aurora da Liberdade" Matosinhos Aqui há Fantasmas - Comédia de Henrique Santana 2-4, 21.45h Contacto - Água Corrente de Ovar A Casa de Bernarda Alva - Drama de F. Garcia Lorca 9-4, 21.45h A. R. de Valbom "Luz e Vida" O Troca-Tintas - Comédia de Arnaldo Leite, Campos Monteiro 16-4, 21.45h G. D. C. de São Lourenço - Vilar de Andorinho O Bem Amado - Comédia de Dias Gomes 23-4 21.45h "Teagus" T. A. de Gulpilhares O Quarto dos Brinquedos - Teatro para jovens de Orlando Neves 25-4 16.00h "Teagus" T. A. de Gulpilhares A Cantora Careca - Comédia de E. Ionesco 30-4 21.45h T. A. de Sandim Valentim e Valentina - Teatro para jovens de Virgílio Martinho 7-5 16.00h A. R. "Os Plebeus Avintenses" O Zé do Telhado - Drama / Histórico de Hélder Costa 14-5 21.45h Organização: Junta de Freguesia de Gulpilhares

CAP @ 4/02/2005 07:10:00 da tarde

Comentar (0)

sexta-feira, abril 01, 2005

Parece mentira 

copyright-cap Regressei! Querem novidades? Não se vêem mais Brigadas de Trânsito do que antes e o país está mais lento: quase ninguém anda a mais de 140 km hora.

CAP @ 4/01/2005 10:50:00 da tarde

Comentar (0)

| fim da página principal |

BlogRating

alta en buscadores
Contador de Visitas

online
Tantos enganados...


referer referrer referers referrers http_referer
Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Rights on the Web
Ajude a Combater o Spam! Clique aqui!

Motorizado por Blogger.

Technorati search
Who Links Here