<$BlogRSDURL$>

(Re)nascido


Um blogue a toda a largura (redimensionável pelo leitor)

terça-feira, fevereiro 28, 2006

Dias in-úteis

CAP @ 2/28/2006 06:53:00 da tarde

Comentar (6)

segunda-feira, fevereiro 20, 2006

What's in a name? 

o disco A ton nom On a prié pour Toi On en a dessiné des croix A ton nom On en a brûlé des livres On a égorgé des enfants Juste de quoi tuer le temps Mais toi t'as pris différents noms T'as choisi différents drapeaux Dis mais pourquoi ? Moi je me souviens de ma mère Qui me chantait cette chanson : Alléluia Alléluia inch'allah Alléluia inch'allah On en a fait toute une histoire Où tu redescendais nous voir Mais t'es pas venu Nos sanglots pour uniques armes A combattre pour que nos larmes Ne soient pas perdues De siècle en siècle De jour en nuit Et d'horreur en miséricorde On T'a attendu Mais l'espoir n'est pas l'Éternel Et mon Dieu que la nuit est belle Sur notre plaine perdue Alléluia inch'allah Alléluia inch'allah Damien Saez, God Blesse, 2002 o livro "Uma vez que já não há mais deuses, nem bem nem mal, visto que já não há mais ideologias, nem sonhos nos quais acreditar, já que não restam senão ruínas de uma riqueza longínqua, pois esta estrela é feia e eu estou só; se os seres não me podem ajudar; rezo." Damien Saez Downloads legais e grátis aqui.

CAP @ 2/20/2006 12:09:00 da manhã

Comentar (7)

sexta-feira, fevereiro 17, 2006

Souvenirs 

Acabei de receber umas fotos do ano passado. Eu sabia mesmo sorrir com vontade.

CAP @ 2/17/2006 12:36:00 da manhã

Comentar (6)

quinta-feira, fevereiro 16, 2006

Estarser 

S enquanto se está!

CAP @ 2/16/2006 12:02:00 da manhã

Comentar (5)

quarta-feira, fevereiro 15, 2006

III 

estados de graça que duram um fósforo.

CAP @ 2/15/2006 01:25:00 da manhã

Comentar (12)

terça-feira, fevereiro 14, 2006

4x4 

Mais vale tarde que... mais tarde: Fui desafiado pela Jacky e pela Maria Árvore. Pela primeira, fui-o de forma indirecta e, como ela escreve tanto, quando lá voltei já nem se via o desafio - ainda por cima era um convite colectivo... À segunda, espera-a uma crucificação com pompa romana; esponja embebida em vinagre e tal. As respostas possíveis são as que se seguem. Quatro empregos que já tive na vida: 1. Ainda estou no primeiro (sou muito novo), não posso acrescentar mais 2. 3. 4. Quatro filmes que posso ver vezes sem conta (pelo menos eu, não as conto): 1. O Sentido da Vida 2. O Leão da Estrela 3. Nemo 4. Top Secret Quatro sítios onde vivi: 1. Só em três é que posso afirmar que vivi 2. 3. 4. Quatro séries televisivas que não perco perdia: 1. Os Imortais 2. Roswell 3. Os Pequenos Vagabundos 4. Espaço 1999 Quatro sítios (nacionais) onde estive de férias: 1. Madeira 2. Açores 3. Serra da Estrela 4. Minho Quatro dos meus pratos preferidos: 1. Cabrito Assado 2. Arroz de Pato 3. Pizza 4. Bacalhau com natas Quatro Websites que visito diariamente: 1. E os blogues de coração lá deixam tempo para isso? 2. 3. 4. Quatro sítios onde deveria gostaria de estar agora: 1. Na cama 2. Na cama 3. Na cama 4. Na cama Não passo a ninguém, que já me deixei disso há muito tempo. Contudo, os primeiros quatro leitores que o quiserem fazer, podem dizer que vão daqui.

CAP @ 2/14/2006 11:20:00 da tarde

Comentar (9)

Hoje não vou namorar 

Sim, que um dia de descanso por ano até que nem é exagero nenhum. Dia Local Contra o Consumo Desenfreado (acredite quem quiser...)

CAP @ 2/14/2006 12:59:00 da manhã

Comentar (8)

segunda-feira, fevereiro 13, 2006

Dás-me 7 minutos do teu tempo? Prometo que vale isso e muito mais! 

o site também está em Português The Wisdom Of Solomon It would take the wisdom of Solomon To answer all your questions I could fake all that you what you want to hear But you cannot change my thoughts Throwing all common sense and reason to the wolves And you sit there like a 60's flower happy profit Spewing arrogance and chunk Your reptile brain insists that black be white be black Squatting like some icon Buddha Gone but you'll be back They hear no evil They speak no evil The three wise monkeys see no evil And now they're told think no evil It would take the wisdom of Solomon To end this futile game Void of all responsibility Encouraged by some inner call You fought and you got your lawless society And now your voodoo heads must roll There's anger in your twisted thoughts And acid on your tongue Tapping away like a zombie robot Scared that you've been caught They hear no evil They speak no evil The three wise monkeys see no evil And now they're told think no evil Pendragon, Believe, 2005 Depois de correr a net toda, só encontrei esta letra em Francês (!). A (re)tradução é minha e pode não ser totalmente correcta, mas sempre é melhor que as automáticas que andam por aí.

CAP @ 2/13/2006 12:00:00 da manhã

Comentar (3)

domingo, fevereiro 12, 2006

Blogue azul pálido 

copyright-cap Foi bom. Foi ontem. Valeu a pena.

CAP @ 2/12/2006 12:21:00 da manhã

Comentar (10)

sexta-feira, fevereiro 10, 2006

Exercício mental 

Governo da manteiga italiana

CAP @ 2/10/2006 11:13:00 da tarde

Comentar (5)

quinta-feira, fevereiro 09, 2006

Pelágio 

Cantam alto, fortemente, como quem chama por muitos. Será política? Mais eleições? Nova eleição não é, certamente e a política não canta assim. Fui ver. Era o circo!

CAP @ 2/09/2006 10:55:00 da tarde

Comentar (4)

Monodia 

- Sabes o que estás a dizer? - ... - Tens a certeza do que afirmas? - ... - Então nada tenho a acrescentar. Contra certezas absolutas, apenas tenho dúvidas a esgrimir.

CAP @ 2/09/2006 01:36:00 da manhã

Comentar (4)

quarta-feira, fevereiro 08, 2006

Ave 

copyright-cap Dos teus bens parafernais ter o usufruto vitalício.

CAP @ 2/08/2006 11:09:00 da tarde

Comentar (5)

terça-feira, fevereiro 07, 2006

2 parágrafos 

Em 1955, um acidente na corrida das 24 horas de Le Mans matou 84 pessoas. Como consequência, a Mercedes esteve afastada das corridas perto de 30 anos; a Suiça, ainda hoje proíbe as corridas em pista. Sabem qual é a morada oficial de Michael Schumacher? Pois! É na Suiça, onde, como a sua profissão não é reconhecida, tem um estatuto de sem emprego, o que lhe permite beneficiar de um estatuto fiscal deveras vantajoso.

CAP @ 2/07/2006 11:32:00 da tarde

Comentar (5)

Começo a ficar cansado de ter razão sempre antes do tempo. Como ninguém escreve o que digo e a memória das pessoas é convenientemente curta, talvez seja altura de criar um blogue. Outro!

CAP @ 2/07/2006 07:12:00 da tarde

Comentar (12)

segunda-feira, fevereiro 06, 2006

De quem é isto? 2 

O sol ia já em alto quando o grito de Allah hu Acbar! soou no centro dos esquadrões do Islame. Era a voz sonora e retumbante de Tárique. Repetido por milhares de bocas, este grito restrugiu e ecoou, como o estourar de trovoada distante, pelos pendores das serras e murmurou e perdeu‑se pelos desfiladeiros e vales. A cava­laria árabe, enristando as lanças, arremessou‑se pela planície e desapareceu num turbilhão de pó. ‑ Cristo e avante! ‑ bradaram os godos: e os esquadrões de Roderico precipitaram‑se ao encontro dos muçulmanos. São como dois bulcões enovelados, que, em vez de correrem pela atmosfera nas asas da procela, rolam na terra, que parece tremer e vergar debaixo do peso daquela tempestade de homens. O ruído abafado e bem distinto do mover dos dois exércitos vai‑se gradualmente confundindo num som único, ao passo que o chão intermédio se embebe debaixo dos pés dos cavalos. Essa distância entre as duas muralhas de ferro estreita‑se, estreita‑se! É apenas uma faixa tortuosa lançada entre as duas nuvens de pó. Desapareceu! Como o estourar do rolo de mar encapelado, tombando de súbito sobre os alcantis de extensas ribas, as lanças cruzadas ferem quase a um tempo nos escudos, nos arneses, nos capacetes. Um longo gemido, assonância horrenda de mil gemidos, sobreleva ao som cavo que tiram as armaduras batendo na terra. Baralham‑se as extensas fileiras: cruzam‑nas espantados os ginetes sem donos, nitrindo de terror e de cólera, com as crinas eriçadas e respirando um alento fumegante. Não se distingue naquele oceano agitado mais que o fuzilar trêmulo das espadas, o relampa­guear rápido dos franquisques, o cintilar passageiro dos elmos de bron­ze; não se ouve, senão o tinir do ferro no ferro e um concerto diabólico de blasfêmias, de pragas, de injúrias em romano e em árabe, inte­ligíveis para aqueles a quem são dirigidas, não pelos sons articulados, mas pelos gestos de ódio e desesperação dos que as proferem. De vez em quando, um brado retumba por cima do estrupido: são os capitães que buscam ordenar as batalhas. Debalde! As fileiras têm rareado: o combate converteu‑se num duelo imenso ou, antes, em milhares de duelos. Cada cavaleiro árabe travou‑se com um cava­leiro godo, e os dois contendores esquecem‑se de tudo quanto os rodeia: são dois inimigos, cujo ódio nasceu e encaneceu num mo­mento, e num momento esse rancor é intenso quanto o fora, se por largos dias se acumulara sem poder resfolegar.

CAP @ 2/06/2006 10:05:00 da tarde

Comentar (7)

De quem é isto? 1 

Era já tempo. A torrente dos inimigos descera, enfim, do Calpe ou Gebal Tárique, cujo nome de muitos séculos o capitão árabe tinha apagado, para escrever o próprio nome no colar servil das muralhas que lhe lançara. O estandarte do profeta de Meca já flutuava nos campos da Bética, e a sua passagem era assinalada com ruínas, sangue e incêndios. Por onde quer que os muçulmanos tinham atravessado ficavam assentados o silêncio do sepulcro e a assolação do aniquilamento. Tárique era o anjo exterminador man­dado por Deus às Espanhas, e a sua espada o raio despedido do céu para fulminar o império dos godos. Saindo do seu ninho de águia, construido no promontório do Estreito, os invasores internavam‑se no coração da província. De­pois de haverem transposto as montanhas que se alteiam desde as ribas setentrionais do Bélon até Lastígi, onde as serranias se enla­çam com as alturas de Nescânia, tinham‑se assenhoreado sem re­sistência da cidade episcopal de Asido e, descendo dali para os vales que serpeiam de Gades a Segôncia, haviam assentado campo nas margens do Críssus. Tárique esperava lá o recontro dos godos. Desde que partira do Calpe, todos os dias, quase todas as horas, se viam chegar à hoste do Islame cristãos vindos do lado de Híspalis, conduzidos pelos caudilhos dos almogaures ou corredores africa­nos.

CAP @ 2/06/2006 07:56:00 da tarde

Aligeirando 

Désolé pour hier soir Réveil matin 15 heures, j'me réveille comme une fleur, marguerite, dans le Macadam a besoin d'un doliprane Réveil matin 15 heures, j'me réveille comme une fleur, ça va les gars bien dormi ? pas de réponse tant pis Putain les gars abusé qui c'est qui a fini le café ? oh ça va, ça va tu vas Pas nous gonfler Qu'est ce qui a guiz' t'as quelque chose à me dire? ben hier t'étais pas Bourré, ouais, t'étais pire ! oh! Prise de conscience 16 heures j'fais mine d'aller me coucher je mets les mains Dans les poches Défile le cours de ma soirée les tickets de carte bleue quelques tickets de Caisse me font remonter le temps oh putain merde, ma caisse ! Ta Ferrari n'est pas là ? tu n'la pas prise avec toi ? t'as du la laisser au Milieu du parking du macumba J'ai la mémoire qui flanche et les yeux rouges et en plus, surprise ! dans ton Lit ça bouge Sur ce coup la man t'as été un homme t'as ramené le croisé de Jackie Sardou et D'un pokémon T'as du style, t'as du style, t'as du style héé mon frère, quand tu vois double Tu ramènes de la bombe nucléaire. Désolé pour hier soir d'avoir fini à l'envers La t'eate dans l'cul, l'cul dans l'brouillard Les gars désolé pour hier Désolé pour hier soir d'avoir fini à l'envers Promis demain j'arrête de boire, hier c'était la dernière Bon ben salut, on s'appelle Fille remerciée 17heures je provoque une assemblée J'ai des relents de gin de vodka de sky et de saké T'as l'œil qui part en vrille, y a des coins dans vos sourires On me cache quelque chose qu'ai-je pu bien faire de pire Fallait mani-mani-manier mieux la nuit man Arrête l'alcool tu deviens grave Fallait mani-mani-manier mieux la nuit man Arrête l'alcool tu deviens grave Mais je sais pas, rappelez moi, j'me souviens pas les gars Ben, t'étais grave hein ? t'as pété ton câble, souviens toi Hé ho, hé ho ! t'es monté sur l'chapiteau accroché au cordage T'as failli t'aplatir comme un blaireau Hé ho, hé ho ! tu voulais pas redescendre Quitte à vivre en hauteur c'est mieux que de se pendre Désolé pour hier soir d'avoir fini à l'envers La t'eate dans l'cul, l'cul dans l'brouillard Les gars désolé pour hier Désolé pour hier soir d'avoir fini à l'envers Promis demain j'arrête de boire, hier c'était la dernière Fallait mani-mani-manier mieux la nuit man Arrête l'alcool tu deviens grave Fallait mani-mani-manier mieux la nuit man Arrête l'alcool tu deviens grave Me voila donc fin prêt pour de nouvelles résolutions Un esprit de sainteté dans un super corps de champion Me voila donc prêt j'me colle devant la télé soupe aux légumes bol de thé Et qu'on me foute la paix Si faut qu'on puisse à ce point être mal le lendemain Dans son canap', dans son canap' on est bien A quoi bon sortir se foutre la guerre Plus jamais j'vous jure, plus jamais comme hier "hé mali !"0 Hé ho, hé ho! qu'est c'que tu fais avec ton verre d'eau ? C'est l'anniv' à titi aller on va se taper l'apéro Hé ho, hé ho ! aller mali-mali bouge tes fesses T'as promis à titi il faut tenir ses promesses Et désolé pour ce soir si je finis à l'envers Mali, on s'retrouve au comptoir, titi fête son anniversaire Et désolé pour ce soir si je finis à l'envers Après celle la j'arrête de boire, laissez moi juste la dernière Fallait mani-mani-manier mieux la nuit man Arrête l'alcool tu deviens grave Fallait mani-mani-manier mieux la nuit man Arrête l'alcool tu deviens grave Tryo, Grain de sable, 2003

CAP @ 2/06/2006 04:46:00 da tarde

Comentar (2)

domingo, fevereiro 05, 2006

BD pronta a servir 

copyright-cap copyright-cap Feita aqui, a partir de uma ligação vista no Substrato.

CAP @ 2/05/2006 10:14:00 da tarde

Comentar (6)

La Salle 

Um sorriso a pairar sobre o mundo.

CAP @ 2/05/2006 12:52:00 da manhã

Comentar (0)

sábado, fevereiro 04, 2006

Como os pilhões 

copyright-cap Por momentos, pareceu-me ouvir vozes... mas não! Toda a gente sabe que os mortos não falam.

CAP @ 2/04/2006 12:56:00 da manhã

Comentar (8)

sexta-feira, fevereiro 03, 2006

Ao desafio 

5 manias? Como te disse , não é fácil. Além disso, o cansaço não ajuda muito a co-ordenar as ideias. De momento, é esta a lista: Fazer um jogo de palavras com quase tudo o que ouço; Notar quando alguém me desloca qualquer coisa um milímetro que seja; Conduzir em piloto-automático; Suspender a colher sobre o café, até que pingue; Adormecer sempre na mesma posição.

CAP @ 2/03/2006 10:35:00 da tarde

Comentar (4)

II 

copyright-cap paisagens de ficção. No início do verão de 2004 o blogue azul pálido foi recortado em cinco partes. Cada um ficou com o puzzle dos desabafos, das cumplicidades, do sério e do a brincar incompleto. Seria um ano depois que se faria o reencontro. Porque a vida não é um quadro, tal não foi possível então. Faltam oito dias!

CAP @ 2/03/2006 07:45:00 da tarde

Comentar (3)

quinta-feira, fevereiro 02, 2006

I 

Regras que confirmam as excepções.

CAP @ 2/02/2006 12:54:00 da manhã

Comentar (3)

quarta-feira, fevereiro 01, 2006

Vais arranjar muitos amigos assim 

Hey Paredes ;) Come join my network at xxx! I now have over 0 friends in my network! You can meet all of them, plus... E essa coisa também calcula fracções, Gilda?

CAP @ 2/01/2006 08:25:00 da manhã

Comentar (5)

| fim da página principal |

BlogRating

alta en buscadores
Contador de Visitas

online
Tantos enganados...


referer referrer referers referrers http_referer
Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Rights on the Web
Ajude a Combater o Spam! Clique aqui!

Motorizado por Blogger.

Technorati search
Who Links Here